Vendas de automóveis eléctricos em Portugal

Publicado em 26 de Outubro de 2011 |

As vendas de carros eléctricos ainda não têm o sucesso que se podia esperar, mas a crise e a contracção do mercado não têm ajudado. No entanto, segundo anunciou a Associação Automóvel de Portugal (ACAP), foram já vendidos 128 carros eléctricos entre Janeiro e Agosto deste ano.

O Nissan Leaf é o automóvel eléctrico mais vendido em Portugal nos primeiros nove meses do ano, segundo anunciou este organismo, tendo vendido 76 unidades, o que faz com que a Nissan lidere com ligeiramente mais de 50% das vendas.

Segue-se a Mitsubishi, com o i-MiEV que registou 21 unidades, a Peugeot com 13 unidades e o Smart fortwo EV com 12 unidades e o Citroen C-Zero com 6 unidades.

Nesta lista estranha-se a não presença da Renault nem de outros fabricantes de nicho, que não fazem parte dos grandes da produção automóvel mundial, como o Futi.

Vendas de veículos eléctricos de Janeiro a Setembro de 2011:

Nissan Leaf – 76 unidades
Mitsubishi i-MiEV – 21 unidades
Peugeot iOn – 13 unidades
smart fortwo EV – 12 unidades
Citroën c-Zero – 6 unidades

3 Responses to Vendas de automóveis eléctricos em Portugal

  1. Vitor Santos says:
    Não é de estranhar a ausencia da renault. Embora a questão ambiental tenha o seu peso, a monetária (ainda mais nos dias que correm) tem mais peso. Apesar de mais baratos, a verdade é que quem compra um renault VE. sujeita-se a ficar toda a vida a pagar uma prestação do carro através do aluguer da bateria. Com o aparecimento de novas baterias e de novos materiais como o grafeno, quem estiver minimamente atento vê que a renault é uma má aposta.
  2. alex says:
    A não presença da Renault, não é nada de estranhar, é uma questão de fazer contas andar uma vida a pagar uma renda pelas baterias mais vale comprar VE mais caro, é que para alem da renda das baterias ainda se tem que pagar o recarregamento delas apesar de eles dizerem que é pouco,e ainda se está limitado aos KMs, mais vale continuar a andar a gasolina ou gasóleo que acaba por ficar ao mesmo preço e não se tem as limitações de um VE, ao nivel de autonomia e tempo de recarga a nivel ambiental transforma-se o carro a gasolia a GPL.
  3. Júlio Mateus says:
    A não presença da Renault, não é nada de estranhar,a NISSAN pretence ao grupo RENAULT e está muito bem representado pelo LEAF carro do Ano 2011, quanto a frota Renault vai se destinar mais as empresas devido as rendas mensais das baterias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *