Utilização de veículos eléctricos comerciais

Publicado em 19 de Outubro de 2010 |

A utilização de veículos comerciais nos centros urbanos é facilmente planificável, o que permite projectar trajectos e consumos. As gestoras de frotas, por exemplo, sabem exactamente quantos quilómetros e quais os consumos de cada um dos veículos das empresas suas clientes.

Além disso, os trajectos dos furgões comerciais, normalmente usados na distribuição urbana, são curtos e com muitas paragens, o que os torna ideais para as motorizações eléctricas.

Como a maioria dos furgões estão integrados em frotas de grandes empresas – como os CTT, a EDP, ou a PT – poderão ser facilmente carregados nas tomadas de correntes eléctrica instaladas nos parques de estacionamento.

As estimativas da aliança Renault-Nissan, apontam para que a utilização de veículos eléctricos represente uma poupança nos custos de utilização, face a um modelo equivalente com motor diesel, para quilometragens anuais acima dos 12.000/12.500 Km.

A Renault assinou já um acordo com a gestora de frotas ALD Automotive, para promover a utilização de veículos eléctricos. A ideia é que já a partir de 2011, a ALD passe a oferecer a possibilidade de renting de veículos eléctricos aos seus clientes.

A Renault é aliás um dos fabricantes de automóveis mais avançados no mercado dos furgões eléctricos. A marca é líder, na Europa Ocidental, no mercado dos veículos comerciais ligeiros desde 1998, com uma quota de 15,72%, no ano passado e em meados de 2001 vai complementar a sua gama com uma versão eléctrica do seu furgão compacto Kangoo. O Kangoo Express Z.E. será o prineiro comercial ligeiro eléctrico de produção em série e tem um preço anunciado sem IVA a partir de 20 mil euros.

A Renault vai propor, para a sua gama de veículos eléctricos, e também para o Kangoo Express Z.E., uma fórmula de aquisição inovadora, em que a propriedade do veículo e da bateria serão separadas. No que respeita ao Kangoo Express Z.E. os clientes vão poder comprar ou alugar o seu automóvel e irão subscrever, para a bateria, uma assinatura mensal sem IVA de 72 euros. No Kangoo Express Z.E., cada percursos de 160 quilómetros custará entre 1 e 2 euros dependendo do preço do kWh em cada país.

3 Responses to Utilização de veículos eléctricos comerciais

  1. Vitor Santos says:
    Mas a assinatura mensal de 72 euros é para deslocações anuais até aos 10.000 km. Então como é que dá lucro a partir dos 12.500? Quanto se paga acima dos 10.000?
  2. Nuno Santos says:
    E mesmo para os 10.000 km anuais (cerca de 850 km mensais), os 72€ representam um custo de cerca de 8€ por cada 100 km aos quais ainda acresce o custo de carregamento das baterias. Com o gasóleo a 1,20€ seria necessário ter um consumo acima dos 7l/100km para o custo igual o do veiculo eléctrico (hoje em dia o consumo normal de um veiculo a diesel ronda o 5l/100km). Não estou a ver um veiculo eléctrico com este preço e com estas rendas a atingir algum tipo de aderência quanto mais a ser vantajoso.
  3. João Gouveia says:
    acho é que estão a demorar muito tempo para por os veiculos electricos no mercado e ainda queixam-se que não estão a vender automóveis poque as pessoas estão a aguardar pelos electricos.ah ah

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *