Renault Zoe

Publicado em 6 de Março de 2012 |

A Renault apresentou oficialmente, no Salão Automóvel de Genebra, a versão definitiva do Zoe. O Renault Zoe, é um modelo que pretender ser um eléctrico que fique disponível para a grande maioria do público e que anuncia uma autonomia superior a 200 km.

O quarto modelo da gama Zero Emissões da Renault é um modelo compacto, com 4,08 metros de comprimento, 1,73 metros de largura e 1,56 metros de altura – dimensões muito semelhantes ao Clio -, disponível apenas com motorização eléctrica e um design exclusivo.

O motor eléctrico desenvolve uma potência máxima de 88cv e um binário máximo de 220 Nm. A marca francesa anuncia também uma velocidade máxima de 135 km/h e uma autonomia de 210 km, podendo esta diminuir para 100 km em tempo frio e em ciclo.

Este modelo da Renault está preparado para o sistema «Quick Drop» de troca de baterias em menos de três minutos, que a Renault tenta implementar e fomenta em alguns países. Caso o proprietário não opte por trocar a bateria, ou este processo não esteja disponível em determinado local, o tempo de carga oscila entre os 30 minutos e as 9 horas, dependendo do tipo de carregamento, normal ou rápido.

A exemplo do que acontece para o Renault Fluence e o Kangoo, o cliente do Zoe terá de alugar as baterias. Ainda não se sabe o preço para Portugal, mas em Espanha, a mensalidade anunciada será de 79 euros euros/mês (com IVA incluído) para 12.000 km/ano.

O Zoe estará disponível em três níveis de equipamento, com preços a partir de 14.700 euros.

4 Responses to Renault Zoe

  1. Robin dos Bosques says:
    Alugar baterias?!? Estes “artistas” não querem mesmo vender os carros elétricos. Por 79€ por mês… fiquem com eles. Mais, quando desenvolverem a hipótese de retirar o motor de combustão e colocar um elétrico, ninguém vai comprar elétricos novos, vamos é reciclar os velhos carros que temos com um motor novo, ó artistas de meia-tigela! Já ouvi falar que há uma Universidade Portuguesa a fazer isso, não percebo porque não comercializam essa ideia, podiam ganhar umas massas a fazer isso e assim auto financiar-se em vez de andar a mamar subsídios do Estado. E, já agora, porque é que estes artistas da Renault não colocaram um tejadilho fotovoltaico para também ajudar a carregar a bateria? Assim sendo, por mim, PODEM FICAR COM O CARRO que eu fico com os MEUS 79 euros!!!
  2. E.J. says:
    Há vantagens no sistema de aluguer de baterias:
    – O preço é mais reduzido (as baterias custam cerca de €10000);
    – Quando chegarem ao fim de vida útil o custo da sua substituição é suportado pelo fabricante;
    – Se surgirem novas tecnologias de baterias, o cliente pode substituir as antigas sem ter de suportar os custos.

    À partida quem faz regularmente muitos quilómetros tem vantagem com este sistema, na prática o tempo o dirá.

    Quanto a empresas que façam transformação de carros com motores térmicos para eléctricos, tenho conhecimento da Sismelv:
    http://www.sismelv.com/

    O site parece estar em remodelações, mas estava activo no dia 7 de Fevereiro, a última vez que consultei.

  3. Pedro says:
    14.700€?! Vejo no site da renault 21.750€!!! Mais 75€/mês no minimo… porque para mim, que faço 100 km/dia, teria que pagar bem mais…..
  4. Pedro Meireles says:
    Realmente, 75€/mês é que é uma barbaridade, eu com o meu clio acabo por gastar bem menos, como faço 2 viagens de 200€ por mês. enfim, enquanto estes chulos praticarem estes preços nada feito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *