Renault Next Two: o automóvel autónomo completamente ligado ao mundo

Publicado em 15 de Fevereiro de 2014 |

Perda de tempo, fadiga e stress, desperdício de combustível: é esta a imagem do automobilista hoje em dia em vias cada vez mais congestionadas. Então, porque não aceitar que sejamos conduzidos?

Com o protótipo NEXT TWO, a Renault apresenta a sua visão de um automóvel para a próxima década, que associa a delegação da condução com a completa ligação ao mundo exterior « dando » mais tempo aos automobilistas e melhorando a sua segurança.

“Com o protótipo do automóvel autónomo NEXT TWO, a Renault deseja posicionar-se, desde já, com uma tecnologia de ponta, para um desenvolvimento comercial que projectamos para 2020. A escolha da Renault com o NEXT TWO passa por associar a delegação da condução e a conectividade: a delegação da condução para reforçar a segurança e voltar a dar tempo ao condutor; a conectividade para que ele possa aproveitar esse tempo ganho, acedendo a novos serviços, tais como a Visio-conferência, compras online, informações turísticas, etc.” – Carlos Ghosn, Presidente Director-Geral da Renault.

Graças a tecnologias simples mas engenhosas de percepção do meio ambiente, o NEXT TWO liberta o automobilista da condução em condições bem definidas :

  • Delegação da condução em situações de engarrafamento com velocidades até 30 km/h em vias rápidas.
  • Função que assegura o estacionamento do automóvel de forma totalmente autónoma, desde a procura de um lugar de estacionamento até à realização da manobra (em parques adaptados ao automóvel autónomo).

Next Two__

Com o NEXT TWO, a Renault propõe aos condutores aproveitar o tempo ganho com a delegação da condução através de uma completa ligação ao mundo exterior. Baseado num sistema de conectividade aberta, o NEXT TWO capta todas as redes disponíveis (3G, 4G, wi-fi…) e é compatível com 100% dos sistemas de exploração. Os ocupantes acedem, a bordo, a tudo o que podem encontrar em casa ou no escritório.

Desenvolver um automóvel autónomo, capaz de andar sozinho em total segurança e em quaisquer circunstâncias necessita ainda de alguns anos de desenvolvimento.

Elaborado na base do Renault ZOE, o protótipo NEXT TWO representa uma primeira etapa nesta direcção ao propor um conceito engenhoso e acessível para a delegação da condução, em situações bem definidas e com forte valor acrescentado para o condutor. O NEXT TWO está equipado com uma camara, um radar e uma cintura de ultra-sons que criam uma bolha de protecção em torno do automóvel, garantindo a segurança dos ocupantes.

UM SISTEMA DE PILOTAGEM INTELIGENTE E BASEADO EM TECNOLOGIAS ACESSÍVEIS
Fiel à sua filosofia de tornar acessíveis as melhores tecnologias para um maior número de pessoas, a Renault quis que o NEXT TWO fosse acessível. “O NEXT TWO é um protótipo realista que integra tecnologias suficientemente maduras para serem colocadas a bordo dos modelos de série a médio prazo”, continua Frédéric Mathis. “Tira o melhor partido de tecnologias acessíveis para permitir uma difusão o mais ampla possível”.

Simples e eficaz, o sistema assenta em dois sensores principais que permitem analisar o ambiente em torno do automóvel: um radar colocado no pára-choques dianteiro e uma camara situada ao nível do espelho retrovisor interior. O sistema fica completo com uma cintura de ultra-sons em redor do automóvel.

Um radar e uma camara
O radar é utilizado para detectar o veículo à sua frente, calculando ao mesmo tempo a distância e a velocidade. A camara serve para detectar as marcas laterais no solo de forma a posicionar correctamente o automóvel na via. Para as interacções veículo-infra-estruturas-condutores (LIVIC), a Renault trabalha em cooperação com um laboratório especializado em sistemas avançados de apoio à condução. “Este laboratório ajuda-nos a definir as estratégias de condução em função do grau de fiabilidade das informações recolhidas com as marcas no solo”, explica Frédéric Mathis, chefe de projecto do NEXT TWO.

Um supervisor para os coordenar
Os dados recolhidos pelo radar e pela camara são transmitidos a um supervisor, que comunica com os calculadores da direcção assistida eléctrica, do motor eléctrico e do sistema de travagem. Para que o automóvel siga o fluxo de circulação o sistema age sobre o motor e sobre os travões. Da mesma forma, para manter o automóvel dentro da via o supervisor fornece ao sistema da direcção uma indicação de ângulo a respeitar. O calculador controla uma possível contradição nas instruções enviadas aos três órgãos, para evitar, por exemplo, que o automóvel acelere numa curva ou trave de forma brusca devido a 6 uma detecção intempestiva.
É este sistema inteligente que faz toda a diferença entre a função de delegação de condução do NEXT TWO e as funções ADAS*, como o regulador de distância de segurança ou o alerta de ultrapassagem de linha de rodagem, que já existem.
Next Two

One Response to Renault Next Two: o automóvel autónomo completamente ligado ao mundo

  1. jose palha says:
    Estou interessado num pequeno veículo elétrico tipo Renault twingo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *