Rede Nacional de Mobilidade Electrica

Publicado em 29 de Junho de 2009 |

O Governo lançou hoje a rede nacional de mobilidade eléctrica, uma das primeiras da Europa, que prevê 320 locais de abastecimento de carros eléctricos em 2010 e 1.300 daqui a dois anos, para aproveitar o início da comercialização dos carros eléctricos da Renault e Nissan.

O Governo português tem a expectativa de que Portugal possa vir a ter 180 mil carros eléctricos em 2020, ano em que o número de pontos de carregamento das baterias deverá rondar as 25 mil ligações.

O objectivo da rede de abastecimento é minimizar a dependência energética do país e também as emissões de carbono. O Governo acredita que a rede de abastecimento permitirá a criação de 22 mil postos de trabalho, acrescenta a Lusa. EDP, Galp, Martifer, Brisa, Sonae e Jerónimo Martins estão a trabalhar no projecto há alguns meses, segundo tem sido noticiado. Manuel Pinho, ministro da Economia, já havia declarado que “o Estado português vai ter uma forte participação na rede de postos de abastecimento”.

A primeira rede nacional deste género foi iniciada por Israel, seguida pela Dinamarca no final de Maio. O alargamento da rede (com 1.300 postos de abastecimento previstos em 2011) deverá coincidir com o lançamento dos automóveis eléctricos produzidos pela aliança Renault Nissan, com a qual o Governo assinou um protocolo em Julho de 2008.

Paralelamente, o Executivo prevê conceder aos proprietários de carros eléctricos incentivos fiscais como a isenção do imposto de circulação e benefícios fiscais no IRS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *