Produzir electricidade a partir de bacterias

Publicado em 25 de Maio de 2011 |

Os cientistas estão cada vez mais perto de criar fábricas de energia que geram electricidade a partir das bactérias. De acordo com o Daily Mail, investigadores demonstraram pela primeira vez como os micróbios conseguem descarregar pequenas correntes eléctricas a partir de suas estruturas.

Esta descoberta abre caminho para as chamadas máquinas ‘bioelétricas’, onde milhões e milhões de bactérias são ligadas a eléctrodos e têm, assim, a sua energia recolhida. Como alguns organismos se alimentam de poluentes, também existe a possibilidade de que as bactérias sejam utilizadas para converter o lixo industrial, radioactivo e esgotos em electricidade. Uma descoberta que poderá revolucionar todas estas indústrias.

“Seria uma fonte de energia alternativa, assim como a eólica e a solar”, explicou Tom Clarke, chefe da pesquisa, realizada na Universidade de East Anglia, em Inglaterra, ao Daily Mail. A vantagem das bactérias é que estas fornecem energia constantemente, sem depender dos ventos ou da luz do Sol.

Outra das grandes vantagens deste processo prende-se com o facto de os organismos produzirem electricidade ao mesmo tempo que degradam o esgoto e a poluição. A partir disso, seria possível construir uma fábrica que se livra do lixo gerando a própria energia que precisa.


O estudo foi publicado no Proceedings of the National Academy of Science e mostrou, pela primeira vez, as estruturas moleculares dos “fios” que as bactérias usam para descarregar electricidade.

Ainda assim, não há grande esperança que as bactérias venham a concorrer com as centrais nucleares. “Seria possível usá-las em rios para gerar electricidade. Em grandes centros urbanos, a maioria dos rios tem poluição e comida suficientes para as bactérias”, concluiu Clarke.

Será que um dia poderemos ter bacterias a produzir electricidade para alimentar um carro eléctrico?

fonte: Green Savers

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *