O futuro dos VE poderá estar nos super-condensadores

Publicado em 24 de Março de 2011 |

Elon Musk, o CEO da Tesla Motors acha que o futuro dos veículos eléctricos não está nas baterias mas em super-condensadores. Numa conferência no Forum Cleantech em San Francisco, Elon Musk disse perante a assembleia que aposta nos super-condensadores e não nas baterias para introduzir um novo avanço na autonomia dos veículos eléctricos.

Num artigo publicado no jornal Nature Nanotechnology é descrita também uma nova tecnologia desenvolvida pelo Prof Paul Braun da Universidade de Illinois, onde um novo cátodo permite um carregamento ultra rápido de baterias de iões de lítio (9s) e baterias NiMH (3,6s).

Em termos práticos estes testes permitem prever que as baterias de iões de lítio se possam recarregar até 90% da capacidade em cerca de 2 minutos! Nas baterias modernas existentes no mercado, a sua capacidade de carregar e descarregar rapidamente traduz-se numa autonomia mais reduzida. Aparentemente este novo cátodo usado nos testes, não afecta essa autonomia e segundo Paul Braun, estas ficam com a “potência de um condensador e uma energia de bateria”.

Ao contrário das baterias, os super-condensadores não perdem as propriedades de armazenar energia com o uso e a idade. Como consequência disso poderiam permitir que os donos de veículos eléctricos não se preocupassem com o facto de as baterias se gastarem e perderem as suas propriedades. Os super-condensadores potencialmente também possuem uma densidade de potência maior do que as baterias, o que não é totalmente real com a tecnologia existente. Estes também se descarregam mais rapidamente do que as baterias, podendo um carro ficar descarregado simplesmente se estiver parado algum tempo sem andar.

E isto em que é que se poderia traduzir nos carros eléctricos actuais?

Aparentemente pouco com as infra-estruturas actuais, pois não há muitos locais que permitam os níveis de potência necessários para carregamentos deste tipo. Resta esperar por novos desenvolvimentos.

Elon Musk conhece o assunto e estudou os condensadores a fundo na Universidade de Stanford antes de fundar juntamente com outros sócios o portal de pagamentos Paypal. A sua vontade de incluir esta tecnologia num futuro Tesla é também óbvia. Se a Tesla conseguir aplicar esta tecnologia nos seus veículos poderão conseguir uma autonomia muito maior.

Uma outra empresa, a EEstor tenta colocar actualmente um veículo com tecnologia similar no mercado.

One Response to O futuro dos VE poderá estar nos super-condensadores

  1. Elgar says:
    nao existem muitos locais que permitam o carregamento nem é necessario. os veiculos eletricos deveriam ser capazes de utilizar qualquer tipo de bateria e comercializados sem bateria após a compra cada um decide que fornecedor de baterias lhe convem assim como as botijas de gás por exemplo, quando acaba troca-se na estaçao pagando apenas a diferença de carga entre a bateria nova e a usada. simples barato e eficaz sem necessidade de estar horas á espera que carregue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *