Nissan Leaf surpreende!

Publicado em 9 de Maio de 2013 |

O Nissan Leaf continua a surpreender! A Nissan atingiu um marco importante para o Leaf quando o carro conquistou o segundo lugar nas listas de vendas de automóveis da Noruega em Abril. Este é também o quinto carro mais vendido na Noruega nas vendas acumuladas este ano.

No passado mês, foram comercializados nada mais que 455 unidades do Nissan Leaf na Noruega, número que foi apenas superado pelo Volkswagen Golf com 903 unidades vendidas.

“Em Abril ultrapassámos, com a única versão da gama Leaf cessante, o volume de vendas de gamas completas de modelos populares de outros fabricantes. Embora a concorrência ofereça vários estilos de carroçaria, tipos de motor e níveis de acabamento, o Leaf actual é um automóvel com uma única carroçaria, um único motor e uma única versão de especificação”, afirmou Paul Wilcox, Vice-presidente Sénior de Vendas e Marketing para a Europa da Nissan.

A Noruega é um país que dá aos compradores grandes incentivos para a compra de veículos eléctricos, incluindo o IVA, estacionamentos exclusivos para carros eléctricos, uso de faixas de transportes públicos e pontos de carregamento patrocinadas pelo governo. Oslo vai construir 200 postos de carregamento por ano nos próximos quatro anos.

new_leaf

“Estamos a demonstrar claramente a outros países da Europa e em todo o mundo que se construirmos a infra-estrutura e oferecermos alguns incentivos inteligentes as pessoas compram carros de emissão zero e usam-nos todos os dias”, afirmou Snorre Sletvold, Presidente da Associação Norueguesa de Veículos Eléctricos.

A Nissan actualizou recentemente o Leaf com uma autonomia maior, carregamento mais rápido e maior espaço de carga. Esta versão chegará ao mercado em Junho.

One Response to Nissan Leaf surpreende!

  1. Jose Almeida says:
    Convém não esquecer que a Noruega assenta a sua economia na exploração petrolífera permitindo-lhe conceder incentivos que nehuma outra economia Europeia pode fazer. Por outro lado, a diminição das suas reservas obriga a ter um plano estratégico de longo prazo que permita minimizar a expectácel futura dependência externa da Noruega em termos petrolíferos; Nestas condições é lógico que este país aposte desde já na solução eléctrica enquanto dispoe de meios para o fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *