Evolução das baterias

Publicado em 15 de Dezembro de 2012 |

A Ford considera que as actuais baterias instaladas em carros híbridos e eléctricos são de terceira geração, enquanto as baterias dos híbridos e eléctricos de meados de 2004 eram consideradas de primeira geração. Nos oito anos que separam estas três gerações, as baterias tornaram-se 50% mais leves e apresentam uma relação volume/potência melhorada em 40%.

Isto é uma evolução fantástica, que se prosseguir ao mesmo ritmo, deixa antever um futuro risonho para a mobilidade eléctrica. No entanto as baterias tem que ser fiáveis também. A Ford desenvolveu um procedimento de teste para colocar as suas baterias sob o equivalente a 10 anos e 241.402 quilómetros de desgaste em apenas 10 meses.

Este teste permite aos engenheiros simular o efeito de mover a bateria pelo veículo, ajustar as temperaturas, aceleração e tráfego. Os testes submetem as baterias a temperaturas de 60° para simular as temperaturas mais quentes nos EUA e depois alternam para -40° para simular as temperaturas mais baixas.

evolucao-das-baterias

“Estudos recentes mostram que os consumidores estão a manter os seus veículos durante mais tempo e as normas em algumas regiões exigem agora que as baterias tenham seguros para maiores distâncias. Felizmente, os nossos testes têm em consideração as distâncias e condições que vão muito além desses requisitos normais”, declarou Dan Layden, director dos programas de veículos eléctricos da Ford.

A Ford tem 1000 engenheiros dedicados a trabalhar em electrificação e já investiram 103 milhões de euros para criar a sua mais recente gama de carros híbridos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *