Carros eléctricos libertam país do petróleo e promovem renováveis

Publicado em 22 de Dezembro de 2010 |

O primeiro-ministro, José Sócrates, destacou esta quarta-feira a libertação do país da dependência do petróleo e a promoção das renováveis como duas das principais razões para adquirir um veículo eléctrico.

José Sócrates, que falava na cerimónia de entrega dos primeiros dez carros eléctricos na Europa, destacou que as principais razões para apostar num veículo eléctrico são três: «não faz barulho, não tem emissões e liberta os países da dependência do petróleo, promovendo as energias renováveis».

«São estas as três razões que desde o início me levaram a querer pôr o meu país na linha da frente pelo futuro, pela aceitação do carro eléctrico como um carro que virá modificar as nossas cidades e os transportes em toda a Europa», defendeu o primeiro-ministro.

O chefe do Governo defendeu que só através de um «quadro de incentivos» os Estados conseguem «promover o carro eléctrico», impedido que apenas «os taradinhos do ambiente» possam comprá-lo.

«O carro eléctrico tem que ser competitivo e por isso precisamos de incentivos financeiros», sustentou José Sócrates, reiterando que este veículo «incentiva as energias renováveis, dá um impulso aos países que querem reduzir as importações de petróleo, melhora a actividade económica e vem dar um novo fôlego às políticas ambientais».

Igualmente presente na cerimónia esteve o vice-presidente da Nissan Motor, Carlos Tavares, segundo o qual «os automóveis eléctricos são vitais para o futuro da indústria automóvel».

«Para as sociedades preocupadas com a sustentabilidade do planeta, os automóveis eléctricos são uma das respostas no controlo das alterações climatéricas, sem esquecer a qualidade do ar e o conforto da vida urbana», disse Carlos Tavares.

No final da cerimónia, que decorreu no Pavilhão de Portugal, no Parque das Nações, em Lisboa, José Sócrates recebeu a chave de um Nissan Leaf, que utilizou para sair do local.

A Nissan entregou hoje os primeiros dez carros eléctricos na Europa, nove a várias empresas que integram o consórcio Mobi-e, a rede de mobilidade eléctrica portuguesa, e um ao Governo.

3 Responses to Carros eléctricos libertam país do petróleo e promovem renováveis

  1. BIOCAR says:
    O Leaf custa na USA com o desconto (incentivo fiscal -7500 USD) 25.280 USD,
    são ca. 18.800 Euros. Quem viver na Calidornia ainda pode beneficiar de mais 5.000 USD desconto, fica assim por ca. 15.000 Euro.
  2. jose fernando da costa oliveira says:
    são os carros eléctricos que os pobres tanto precisam, mas nem para eles existe dinheiro, a crise é tão grande entre eles que todos os tostões são poucos, para comer, ainda dá resultado comprar carros em segunda-mão. não compreendo porque não se produz carros electricos em portugal, tantas universidades para quê?, para formar apenas doutores de secretária ou da treta.
    os intelectuais comecem a pensar bem que ao pobre não interessa ouvir apenas a “treta” que eles aprenderam, mas sim, que a ponham em prática, ao serviço da sociedade.não se esqueçam que o pobre que muitas das vezes fazem ver os intelectuais, estão cansados de “fala baratos”.
  3. jose fernando da costa oliveira says:
    Façam um carro electrico que ronde os 5000 a 6000 euros, para a classe mais pobre, os designers que trabalhem para isso. É o preço mais adequado a 90% da população portuguesa, pelos ordenados que auferem e mesmo assim, há muitos outros que não terão hipótese de os adquirir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *