CaetanoBus pede mais apoios para os transportes colectivos eléctricos

Publicado em 23 de Fevereiro de 2011 |

A Salvador Caetano, que detém a Caetano Bus – que ontem apresentou o seu primeiro autocarro eléctrico em Vila Nova de Gaia – reclamou mais apoios para os transportes colectivos eléctricos – a exemplo, por exemplo, dos apoios que já existem para os veículos eléctricos.

“Para reforçar a produção deste autocarro e para o desenvolvimento de outras soluções de mobilidade, é muito importante a existência de um apoio aos transportes colectivos eléctricos proporcional ao esforço já em curso para os veículos eléctricos de passageiros”, explicou ao Expresso José Ramos, presidente da CaetanoBus.

Ontem, durante uma cerimónia que contou com a presença do primeiro-ministro José Sócrates, José Ramos sublinhou ainda que o investimento em investigação e desenvolvimento (I&D) é demasiado elevado para que esta seja unicamente uma aposta do sector privado, tendo apelado à aquisição de autocarros eléctricos por parte das empresas de transportes urbanos.

Já hoje, a presidente do conselho de administração da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) admitiu que a empresa poderá integrar, em breve, autocarros eléctricos na sua frota.

“A STCP é uma empresa que já deu provas que não é nada conservadora neste domínio. Há mais de dez anos adquiriu 75 autocarros a gás natural. Nesta altura tem já 255, sendo mais de metade da frota, o que significa que desde há muito é defensora das energias alternativas”, afirmou Fernanda Meneses, citada pela Lusa.

Ainda de acordo com José Ramos, uma maior disponibilidade de transportes colectivos urbanos eléctricos levaria “a uma redução do tráfego urbano e consequente descongestionamento das cidades”.

A Câmara Municipal de Gaia, segundo o seu presidente, Luís Filipe Menezes, foi uma das seis em toda a Europa a abraçar um projecto-piloto relacionado com a mobilidade eléctrica dos transportes públicos.

O outro autocarro eléctrico concluído rumará à cidade alemã de Offenbach, sendo que existem já duas outras encomendas para cidades teutónicas: Frankfurt e Wiesbaden.

O autocarro eléctrico português resulta de uma parceria entre a CaetanoBus e Efacec, empresas que deverão produzir este ano entre 10 a 20 veículos. Em 2012 o objectivo é aumentar a produção para os 50 autocarros e apostar na exportação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *