As marcas reconhecem o fracasso dos carros eléctricos

Publicado em 9 de Janeiro de 2013 |

Os fabricantes europeus reconhecem um possível fracasso no lançamento de carros eléctricos nas atuais condições, marcado pela crise económica, lentidão na elaboração de normas e pela falta de incentivos na grande maioria dos mercados europeus.

Em comunicado, a Associação de Construtores Europeus de Automóveis (ACEA) mostra-se muito preocupada pela falta de progressos na economia europeia, fazendo uma revisão da sua previsão em termos de implantação de veículos eléctricos na Europa.

Assim, a ACEA prevê que as vendas de veículos eléctricos para a próxima década conquistarão uma quota de mercado entre os 2% e os 8%, dependendo das estratégias de cada fabricante.

A associação que congrega todas as marcas presentes na Europa considera que a mobilidade eléctrica tem potencial para desempenhar um papel chave na mobilidade sustentável, mas tem dúvidas que este potencial se possa vir a cumprir.

A ACEA refere que tal se deve à situação económica actual, com uma diminuição das vendas de carros, mas também devido “ao lento progresso das normas para o veículo eléctrico”, à fragmentação do mercado interno europeu pela falta de coordenação de incentivos e pela ausência de apoio ao investimento e desenvolvimento da infra-estrutura de apoio (como estações de reabastecimento).

Ivan Hodac, secretário-geral da ACEA, considera que a mobilidade eléctrica pode ser parte de uma solução a longo prazo dos desafios da mobilidade, mas alertou para o facto de ter objectivos adequados.

Para o responsável, só será possível um progresso real se existir uma plena cooperação entre os provedores de serviços, as empresas de infra-estruturas, o sector da energia, os organismos de normalização e a indústria automóvel, com pleno apoio dos governos nacionais e das instituições europeias.

A normalização da ligação entre a rede eléctrica e os veículos eléctricos recarregáveis é um dos requisitos prévios para ajudar à mobilidade eléctrica a ganhar quota de mercado viável, argumentam os fabricantes europeus.

One Response to As marcas reconhecem o fracasso dos carros eléctricos

  1. Porto says:
    A razao do fracasso do carro electrico tem mais uma razao, para alem das citadas acima:
    – O consumidor quer um carro normal, mas electrico. Nao quer LEAFs que parecem naves espaciais, nao quer Tweezys que sao ridiculos sem utilidade.
    Renault? Quero um Clio electrico.
    Volkswagen? Quero um Golf electrico.
    Opel? Quero um Corsa electrico.

    Nada mais simples.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *